terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Te perdi, e agora?

Na vida, muitas vezes nos aparecem situações que não desejamos enfretar, mas simplesmente não temos outra opção. Situações que envolvem perder alguém, nem sempre porque a pessoa está longe, ou porque se foi desse mundo. Digo também quando pessoas perdem seus lugares dentro de nós, ou quando nós perdemos nossos lugares dentro delas. Com certeza a segunda opção dói mais, afinal, existe dor mais forte do que você saber que não é mais bem vindo, saber que se perdeu no tempo e não percebeu quando foi excluida do amor de alguém, tem como entender quando tudo muda muito rápido e você não está preparada para viver sem aquele sentimento reciproco ou melhor tem como viver mesmo assim? Não, não tem como, bom pelo menos para mim não, porque de acordo com o meu ponto de vista, viver é muito mais do que mergulhar em lembranças de momentos que não aconteceram, do que andar atrás de você esperando que vire de costas e me enxergue, é muito mais do que esperar que volte para onde eu nunca saí, do que sentir um vazio, uma frieza. Para mim viver é muito mais do que estar presa numa liberdade insana, estar solta no mundo quando tudo que se deseja é alguém que te segure, não um alguém qualquer, mas sim um alguém que já quis isso e desistiu no meio do caminho.
Perder alguém causa uma dor que não tem uma bula prescrita, porque varia de pessoa para pessoa. Em mim, é uma dor quente, realmente quente e é como se alguém me esmagasse por dentro, quebrassem cada osso do meu corpo. A frequencia dos sintomas é bem imprecisa, normalmente quando vejo um velho recado, uma foto, alguma letra de música perdida, ou quando fecho os olhos e encontro os seus, às vezes até com um livro ou um filme... Ah sim, e a cura? Bom esta eu ainda estou procurando.

_____________
bom, resolvi começar a divulgar mesmo o blog, mas como fiquei sem net postei menos.
desculpa aos poucos seguidores, porém importantes. prometo ser mais fiel!
um beijo :*

Um comentário:

Uh disse...

Adorei o blog. Bem a minha cara! =]
A vida é cheia de perdas,cheia de dores,quando a gente pensa que tá tudo certo,acontece algo que nos poe em prova, nos deixa insegura. Perder algum amor não é fácil,porém não é insuperável.Depende da intensidade."Há males que vem para o bem".Entretanto, como você mesma disse: cada caso é um caso.
Beeijinhos!